Páginas

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Fisioterapia em Mielomeningocele

Milena Laplechade é fisioterapeuta,pós graduada em Neurologia Clínica e possui Especialização no Método Bobath. Atuou em UTI neonatal com bebês prematuros e recém nascidos e atualmente dedica-se a Fisioterapia Neuro Motora e Respiratória com atendimentos domiciliares de bebês e crianças portadores de síndromes ou deficiência motora - neurológica.Atua na área há 21 anos e tem uma grande experiência com bebês portadores de mielomeningocele operados ou não intra útero. Ela escreve uma matéria para o Blog Vencendo a Mielo contando um pouco sobre como é a Fisioterapia em pacientes com Mielo e como ela estimula cada fase da criança.
Fisioterapia: ‘’Um estímulo importante para as crianças operadas intra útero’’
Mamães e Papais, quero compartilhar com vocês como fisioterapeuta a minha experiência nesses quase 3 anos em que eu tenho me dedicado aos bebês operados intra útero com a cirurgia a céu aberto e dar algumas dicas de estímulos motores. A fisioterapia é muito importante, mesmo que o prognóstico dos seus filhos seja bom, é preciso estimula-los, pois além da lesão que a mielomeningocele provoca nas células nervosas da medula, eles quase sempre nascem prematuros. Tenho começado a fisioterapia em crianças entre 40 dias a 2 meses de vida.
Nessa fase dos 2 até os 5 meses mais ou menos trabalho o controle de cabeça e o rolar: - Coloco de barriga para baixo em um rolinho ou bola e estimulo com brinquedos coloridos e que façam barulhos para o bebê levantar a cabeça. -Ensino a rolar -Alongamentos globais
Depois que a criança já está sustentando a cabeça e rolando para os lados começamos a trabalhar a posição sentada tanto na bola como no chão. Geralmente no oitavo mês eles já estão sentando com equilíbrio e rolando .
Depois dessa fase, com nove meses em média, começo ensinar a criança a se arrastar e colocar na posição de gato e eu faço os movimentos do engatinhar .
Quando completar 1 ano de vida, o Ortopedista faz uma outra avaliação e libera para começar a colocar a criança em pé. Em conjunto com a fisioterapeuta, eles avaliam a necessidade ou não da criança utilizar órteses, elásticos, talas, andadores para ajudar no equilíbrio e melhor posicionamento dos pés e pernas. Nessa fase ensino a andar de lado com apoio, geralmente em frente a um sofá e depois segurando nas suas mãos estimulo a dar passinhos .Com o tempo eles vão ficando mais firmes e começam a se soltar até andarem sozinhos ou seja sem apoio .
Lembrem-se sempre que cada criança evolui de uma forma, cada uma tem seu tempo e nunca comparem com crianças que nasceram com 39 semanas e que não tiveram mielomeningocele, pois elas vão ter outro desenvolvimento. Portanto o estímulo neuro motor é muito importante em lesões medulares.
Qualquer dúvida, estou a disposição do pais, e atendo quem for de outra cidade ou estado quando estiverem em São Paulo, fazendo uma sessão de avaliação e orientando sobre os exercícios.
Muito obrigada, Milena Laplechade
Contatos:
E-mail :milenalaplechade@hotmail.com

5 comentários:

  1. Obrigada Milena pelo seu carinho e profissionalismo com o Miguel!! Gde bj Karen

    ResponderExcluir
  2. Guilherme Wiering1 de junho de 2014 18:40

    Otimas dicas, Milena! Abs Guilherme

    ResponderExcluir
  3. Milena tenho uma menina que esta com 1 ano e 3 meses nasceu com mielo mas nao fez a cirurgia intrauterina e sim logo depois que nasceu precisava tirar algumas duvidas pode me ajudar meu email e daniela@sicoobvale.com.br se puder me ajudar

    ResponderExcluir
  4. Oi gostaria de saber se vc conhece algum profissional no Espírito Santo que possa me indicar,
    Abraço,
    Adriana.

    ResponderExcluir
  5. adrianacsassis@hotmail.com

    ResponderExcluir